domingo, 27 de junho de 2010

19 de fevereiro

Faltam nove dias para o fim do mês. As folhas de calendário voam pela minha janela, quando o que eu mais queria que voasse era eu mesma. Voasse pra perto de você.
Vejo os aviões planando sob a minha cabeça e sei que não posso estar dentro de nenhum deles. Queria que de alguma forma eu fosse pegando carona pelas estradas, conhecendo gente e lugares até chegar à você.
A alegria me contagia e eu me sinto Colombina que procura pelo Pierrot, quando na verdade, aproveito essa época do ano para usar ainda mais as máscaras, esconder felicidade por entre confetes e serpentinas, pois procuro por você em cada toque que recebo.
Vai raio de sol, bate forte no chão e deixa passar esse fevereiro sem fim. Um ano se passou. Um ano a mais no relógio daquele velho celular e um ano a menos para nós dois. Não consigo acreditar que você não veio e que, mais uma vez, fiquei no meio fio, sentada, a te esperar.
Vem vento, passa por aqui e leva o que já não quero mais que fique. Leva toda essa frieza para o outro lado do oceano, onde ele se encontra agora. Leva o que sinto, mas deixa as lembranças - pelo menos parte delas, como aquele sorriso bobo ou aquele tropeço que me vez rir por longos minutos - para que eu possa guardar algo dele comigo.
Nove dias para o fim do mês. Por onde você anda? Aonde você vai posar dessa vez se não é bem perto do meu coração? Cai confete e serpentina. Cai e voa pra longe de mim...

12 comentários:

Rah C. disse...

Que lindo seu textinho (: É duro ficar esperando aquele alguém e ele nao vim. Mas quem vale a pena não chega rápido *-*
Beijos

Julia disse...

que lindo *-*.
Mas continuando o que a Rah C. disse ai em cima, as vezes esperar cansa muito, por que a cada segundo estamos mais perto da morte. o tempo vai passando, as coisas vão mudandoe ficar esperando que a pessoa venha doi, pois corroi.
beijos, prima ;*

Flavia C. disse...

A gente sempre espera pelo amor. Se é amor, inevitavelmente a gente espera, mesmo que a vida tome outros caminhos. E mesmo que ele nunca chegue, se é amor, no seu inconsciente você sempre vai esperar.

Beijos linda!

Dani disse...

Que post lindoo!! Passei muito tempo esperando alguém e desejando estar dentro de cada avião que via voar entre as nuvens!! sei bem como é essa sensação...

Adorei... adoro esse blog :**

Bell Souza disse...

melancólico, mas bonito! Um texto que revela dualidade entre querer e deixar passar.

Juliana disse...

tens completamente razão.
: )

Juliana disse...

adorei este texto,
explica exactamente o que sinto,
continua.
gostei *

dianaBruna disse...

LIiindo texto, Lu!
bem escrito...
=*

Robson disse...

As folhas caem em um outono que não te trazem e quando o verão chega com suas noites quentes o frio percorre a alma vazia da falta que a pessoa faz...seu texto me lembrou isso! a falta que dói em esperar na agonia de ver o tempo passar e a gente simplesmente ficar ...no ficar...no ficar..muito bom!

Yasmin c.k. disse...

Sei como é esperar alguém que está longe, a distância incomoda, a saudade aumenta, mas o contrário disso eu tenho o reencontro, ainda bem, não saberia ficar imaginando onde ele estaria, ou se um dia vai voltar.

Daniela Filipini disse...

"Não finge que não percebeu. Foi mais que carnaval e momento..."
Simples assim e de uma beleza encantadora.
Muito lindo!

Guilherme Canedo disse...

Como disse Marcelo Camelo... todo carnaval tem seu fim!

belo texto!

beijos


Guilherme

Postar um comentário

 
By Biatm ░ Créditos: We ♥ it