terça-feira, 6 de abril de 2010

Look at the stars, look how they shine for you and everything you do

_ O que houve, querida? - perguntou preocupado. Ela estava com um bico imenso para uma menina de 16 anos
_ Levaram minha estrela
_ Para onde?
_ Não sei. Acho que pro céu - estava desolada
_ Quem levou? - as coisas não faziam sentindo pra ele ainda
_ Não sei, querido. Eu estava deitada na grama, olhando a lua, até que cai no sono. Quando acordei, ela não estava mais ali.
_ Temos que procurá-la. Ela pode estar embaixo da árvore, atrás da moita...
_ Não! Ela está no céu. Sinto isso
_ Então, será que não é bom ela estar lá? Ela pode brilhar acompanhada das outras e da lua.
_ Mas e eu? Fico sem o brilho dela? Sem poder observá-la e fazer meus pedidos antes de dormir? Fico sem nada para me consolar quando chorar no travesseiro?
_ Nada está te impedindo de continuar fazendo isso. Ela continua te olhando e brilhando, brilhando, brilhando, brilhando...




Sempre me apaixono em dias de chuva. Acho que é por isso que adoro tanto esse tempo. Vem o frio, a carência e surge o amor.

11 comentários:

Flavia C. disse...

É, é exatamente assim... Ia comentar sobre o post, mais essa sua 'explicação' me fez entender melhor... Inverno, frio, chuva traz uma vontade por dentro de escrever amor, falar aos cotovelos sobre amor!

Uma graça seu texto, Luiza.
Me apaixono cada dia mais pelo seu blog!

Beijos!

C. disse...

aaaah, agora eu saquei! o frio é perfeito pra escrever sobre essas coisas, só que meus dedos começam a tremer e eu não consigo fazer nada, só quero dormir *-* chega a ser ironico né?
pê-esse: adorei seu blog *-*

Veronica Rodrigues disse...

Adorei o texto, o modo como disse que é melhor as coisas que gostamos e precisamos estarem no lugar delas.

passarei sempre aqui luiza, adorei o texto.

beijos beijos

Regina Z disse...

_ Nada está te impedindo de continuar fazendo isso. Ela continua te olhando e brilhando, brilhando, brilhando, brilhando...

E ele continuará admirando, admirando, admirando, admirando... Mesmo longe. Lindo demais!

Babizinha disse...

Concordo com a sua explicação, aliás... Enquanto a personagem continuar olhando o brilho das estrelas o rapaz irá admirar-lhe o olhar cintilando. Amo essas coisas! rs (;

Beijos
;*

Daniela Filipini disse...

Mesmo quando não a vemos, ela brilha. Sempre!

Mandy disse...

*-----------* Que lindooo Luiza. Quem normalmente me consola de noite, quando eu to chorando sozinha no meu quarto (o que eu tenho feito com frenquencia) é o meu garfiled de pelucia que eu ganhei. Ta lindão o texto, ameeei.
Beijoos
Mandy

Mel disse...

É verdade, o frio acaba me levando a carência, a saudade, ao amor, novamente. Lindo texto, as estrelas, apesar de tudo, continuam a brilhar mesmo que longe de nós, todas as noites podemos para elas olhar.
Lindo texto, lindo mesmo!
Beijos

Bárbara disse...

que fofo! *-*
também amo o frio e as sensações mais doces que ele trás!
lindo texto.

beijos.

Julia disse...

Que fofo *-*. Me identifuqei muito. e caso seja pessoal, pode ter certeza de que a estrela, onde quer que esteja, estara sempre brilhando e cuidando de você. E sobre o Feliz ano Velho, eu comecei a ler mas tive que para porque era da biblioteca. Enfim, é lindo! Uma otima leitura!

Tay disse...

Que liiindo!
Adorei o blog, estou seguindo!

Beijos

Postar um comentário

 
By Biatm ░ Créditos: We ♥ it