sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Lágrimas... cadê vocês?

_ Posso te confessar uma coisa?
  Ela o encarou com um olhar de obviedade. Ele já a conhecia e sabia desse olhar, então seguiu em frente ainda que ela não tivesse reproduzido uma palavra.
_ Acho que não sei chorar.
   Ela permaneceu fitando-o, levantou uma sobrancelha e nada disse.
_ Será que você pode expressar com palavras o que você está sentindo ou pensando?
_ Como não consegue chorar? Seu coração virou pedra de gelo que não derrete nem mesmo nesse asfalto quente?
  Ele sorriu. Ela sempre conseguia misturar realidade e poesia. Nada de conseguir voar ou teletransporte, se ela fosse super-heroína, não conseguia imaginar outro poder mais incrível para ela do que esse.
_ Talvez nem o asfalto quente o derreta... De que é feito seu coração?
_ Bom... - pensou por um momento. _ Se o seu coração é feito de gelo, o meu é feito de água líquida, pronta para ser bebida.
_ Por que você está sempre pronta para amar?
_ Não. Porque eu sempre choro por tudo!
   Gargalharam juntos, enquanto gaivotas voavam lá no céu, indicando que o fim da tarde chegara.
_ Como não consegues chorar?
_ Não sei... Já tentei. Mas meus olhos nunca ficam marejados e as lágrimas nunca caem. Nunca tive a sensação de chorar descontroladamente, até ficar com os olhos inchados.
_ Entendo. - olhou para o céu, seguiu com os olhos as nuvens que passavam, acompanhando o vôo das gaivotas para oeste. _ Tive uma ideia! - falou saltitante. _ Preciso me concentrar. Fica quieto!
    Então ela pensou no dia em que seu pai morreu. Sua primeira experiência com a morte. Antes disso, a morte era como estrela cadente, só ouvira falar, mas nunca presenciara. Lembrou-se do homem que o pai era, das vezes em que brincaram de avião e ele a jogava para o alto - parecia que ela poderia alcançar o sol - e de quando fizeram, juntos, um bolo de aniversário para sua mãe.
   Logo chorou. Seus olhos seguiram o ritual que o amigo tanto pedira para que acontecesse com ele: os mesmos ficaram marejados e depois as lágrimas desceram pela face. Ela passou o dedo na bochecha molhada e passou o líquido no mesmo local do rosto do outro. Ele sorriu ao toque.
_ Pronto. Agora você pode chorar também
_ O que isso significa? - ele perguntou, de forma simples, sem qualquer tipo de repressão
_ Significa que eu estou do seu lado pra tudo: para doar lágrimas ou para olhar o fim da tarde passar.

17 comentários:

A Mina do cara! disse...

Muito bonito!
achei que não conseguiria chorar...

nem sempre chorar é fácil.

Ariana disse...

Deve ser muito ruim não conseguir chorar, deve ficar abafado, com o coração apertado, eu ja choro por qualquer coisa, sou a tipica chorona!

Lindo texto!


bjos

Bell Souza disse...

LUIZA, que texto é esse?! Maravilhoso. É bom quando temos alguém do nosso lado e esse sentimento deles é muito puro, delicioso! Obrigada de verdade todo o carinho com que tem me tratado. volte sempre!

Duca disse...

O amor doa sorrisos e divide lágrimas.
Belo!

Beijo

Julia disse...

ownt *-* eu chorei, parece eu e uma amiga minha, a dith, estamos sempre juntas e fazemos o mesmo um pela outra. vou até mandar o link para ela, prima. perfeito, parabéns!

Gabriela Marques disse...

Nossa, que lindo!!
Amo os textos que você escreve, são simplesmente perfeitos, amei!

Passei pra avisar que tem um meme pra você no meu blog, espero que goste. O blog está de parabéns. Beijos!

Aline disse...

Adorei muito seu texto. A sensiblidade da personagem mostra o quão especial é ter alguém ao nosso lado. Mostra que podemos realizar o impossível quando temos amigos, amor. - Cuida-te ^^

Fuve disse...

Nossa, que texto lindo. Quase chorei aqui.Mostra que podemos realizar o impossível quando temos amigos, ²
=D

dianaBruna disse...

Quero alguém do meu lado assim, que me enxugue as lágrimas quando eu chorar, e que me doe lágrimas quando eu não as tiver e precisar.
Lindo!
Beijo Luiza

Ana Lu disse...

Ah, que lindo Luiza! Ter alguém para doar as lágrimas.. E é importante também ter alguém pra enxugá-las, hehe. E eu, apesar de achar que choro demais, fico contente de ser assim, porque não deixo nada preso. Me livro disso logo, pondo tudo pra fora!
E fico mais leve.. e com os olhos mega inchados, hahaha.
Beijoss

iKali disse...

Que lindo seu texto!
Adorei o nome do seu blog!
^^

Bsos
Ingrid Kali

Daniela Filipini disse...

Eu sempre consigo chorar, querendo ou não.

FatoSempalavras. disse...

Não seria nada impossível pra ti fazer o impossível por alguém. Afirmo e assinto.

Sabe pq? Pq, mesmo com - ou sem - intenção me fazes muuiito bem. Tenho certeza que ñ somente a mim e com isso, quando quiseres, irá fazer tudo que dsejar.

Chorar seria muito - ou pouco - pra uma pessoa tão doce como vc!

Bjs e fortes abraços.

Pâmela Grassi disse...

Guria,

"meu é feito de água líquida, pronta para ser bebida"

encontrei-me aqui,

feita de água líquida, para beber possibilidades,

Beijos.

Bell Souza disse...

vai postar texto novo quando? toh viciada aqui!

Bell Souza disse...

Lu amor, eu fiz a continuação de Permanente!!! Passa lá para conferir.

Bia disse...

Lu que coisa mais linda , amei ! Fiquei sem palavras aqui :S
Preciso responder seu email , novidades pra te contar HSDHSDUSDH Te amo <3

Postar um comentário

 
By Biatm ░ Créditos: We ♥ it