domingo, 14 de fevereiro de 2010

Pierrot e Colombina

    Aqueles dois coração vazios que pulsavam na avenida batiam no ritmo dos tamborins. Duas decepções e duas pessoas procurando afogar mágoas e esquecer passados. O Bloco do Eu Sozinho tinha que passar por completo em algum momento e eles esperavam ansiosos pelo dia em que não se sentiram mais tão sós.
   Ela  conversava com os amigos, sambava e sentia cada nota se desprender do instrumento e grudar em seus braços, suas pernas, sua face... Às vezes esticava o pescoço e seus olhos procuram por rostos conhecidos ou pelos olhos que a atormentava nos sonhos. Tinha virado uma mania: dançava e esticava o pescoço. A busca era cansativa, mas sabia que seria recompensada por aqueles olhos.
   Ele segurava a cerveja e já não disfarçava a procura. Estava sozinho e procurava pelos lábios que lhe perseguia até em pensamentos. Seus olhos buscavam pelos lábios ardentes que ele conhecia de outros Carnavais. Onde estaria ela?
   Ela de um lado da rua e ele do outro. Corpos tão próximos e corações tão afastados. Tempo quente e eles mantinham-se frios. A banda passava pelo meio da rua. Ela virou-se para olhar, ouvir aquela música que tomava conta de cada músculo seu. E por questões de segundos, seus olhares não se encontraram. Ficaram sem se notar. Ela voltou para seu mundo assim que ele saiu do dele. Seus relógios não estavam batendo o mesmo horário e o tempo não coincidiu. Ele desistiu de procurar e foi embora sem nem ao menos ver que seus lábios chamavam por ele em silêncio. Ela não percebeu que aqueles olhos foram observar os paralelepípedos e as nuvens e a deixaram ali. 
   "Vemos-nos no outro Carnaval, meu amor. Quando seus lábios, abertos, chamaram meu nome de forma que o mundo ouça. Então, não será mais Carnaval, pois criarei a minha própria festa interior, com coração seguindo a batida do bumbo e meus olhos seguindo seus passos"

12 comentários:

FatoSempalavras. disse...

"o pierrot apaixonado chora pelo amor da colombiiiiiina..."


perfeito as suas palavras...tanta lenidade, tanta clareza e muita certeza de que sonhar é bom, e viver este sonho é a realização de um ser!

Estareiseguindo o seu blog, ok?

Se puder, entre em nossa comunidade - sim esta tb é sua já que escreve :)

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=96229629

Incontáveis abraços....

Mel disse...

Lindas palavras, um conto no carnaval, simplesmente perfeito! Adorei. ^^

Luciana disse...

Desencontros assim vivem acontecendo pela vida, independente de ser carnaval ou não.
Quem sabe algum dia eles se encontrem...

Beijo.

Jenyffer Cavalcante :) disse...

nossa, você escreve super bem, não sei explicar mexe com nossas emoções.
eu adorei, e como disse a Luaciana " Quem sabe algum dia eles se encontrem... " xD

Beijos

Babizinha disse...

Se por um sonho o amor tornou-se tão real a ponto de acreditar, decerto eles se encontrarão. "Deus-tino"?? Aposte quem quiser.

Belo conto em pleno Carnaval!

Beijos
;*

Bia disse...

lindo , um conto super leve no carnaval que te faz flutuar e se sentir como se estivesse assistindo a cena de perto *-*
Esse conto me fez lembrar do que te contei hoje no msn , do meu garoto de outros carnavais .

Luh* disse...

Lindo seu conto de carnaval!
beijos

Joy disse...

Uau!
Muito bem escrito..
encontrei seu link na comunidade do Carlo Lagos e resolvi conhecer, convidada pelo nome incomum do seu blog!
Vou seguir-te!

beijozinhos

Essência e Palavras disse...

Oi Luisa,
obrigada pela visita em meu blog. Volte mais vezes.

Gostei dos seus textos... são expressões fortes.

Tosenguindoseu blog.

beeejo

Bárbara disse...

Que lindo ><

Gostei do que li, vou seguir!
Obrigada pela passagem no meu blog, será sempre bem vinda!

bjs

Daniela Filipini disse...

Deus, que coisa mais linda, intensa e cheia de sentimento *-*

Julia disse...

Que lindo prima.
Meio que tem a ver com destino, quando as coisas tem que ser, e que não devemos esperar que Deus faça tudo por nós, mas que algumas coisas, são questão de tempo. Que se não aconteceu não era para ser, embora fosse bom eparecesse certo

Postar um comentário

 
By Biatm ░ Créditos: We ♥ it