sábado, 27 de fevereiro de 2010

Sobre a força dos amores

   Chegou de um jeito que não notei. Meu sorriso se desprendia da face e voava feito borboleta, meu cérebro se prendia como um imã que se gruda ao outro - não querendo largar de jeito nenhum - e meu estômago urrava de ansiedade enquanto eu esparava. Surgiu simples e devastador, como temporal que destroi a paisagem cotidiana. Porém foi mais que uma chuva de verão que faz alarde, vem forte, mas dura pouco. Foi como a brisa do mar que independe do tempo para estar ali - faça chuva ou sol lá está ela nos refrescando um pouco mais.
   O tempo passou, muito tempo pra falar verdade, e só fazia aumentar, como o calor dessa cidade. Por tantas vezes senti saudade de algo que nunca cheguei a ter, por tantas vezes desejei algo que não sabia ser real e por tantas vezes me permeti chorar por não conseguí-lo.
   Quando o sol aparece depois de tantos dias de chuva, por mais singelo que ele seja, as pessoas saem às ruas com roupas leves, pois esperavam pelo sol há tanto tempo que um mínimo raio de luz lhe bastam. Sempre ansiei por você como elas ansiavam pela grande estrela. Elas receberam o que queriam, eu não.
   Caminharia em sua direção a 300 km/h se soube que assim que pulasse você me tomaria nos braços, mas sei que, hoje em dia, você me deixaria cair. Não por maldade e sim porque espera-se muito desse ato; não porque sou pesada e sim porque você não tem mais forças. Amar desgasta e nós estamos cansados.
   Então, se puder, se ainda sobrar-lhe forças e vontade de me ver, me encontre no meio do caminho. Vamos sentar naquele velho balanço e contar como foram nossos dias distantes um do outro - no meu caso, distante do mundo. Deixa esse temporal chegar de novo e nos encharcar por inteiro.

16 comentários:

Babizinha disse...

E dos sonhos faz-se preceito!

Há saudades e vontades que nos impulsionam ao alcance daquilo que outrora nos pareceram impossível. E eu deveras ainda acredito em finais felizes.

Beijos
;*

Rodrigo disse...

'Amar desgasta e nós estamos cansados'. Sabe, isso é uma grande verdade. As pessoas (eu, em especial haha) costumam depositar tudo em algum 'amor', sempre pensam que as coisas fariam sentido se existisse esse amor, mas nunca lutam para evitar que ele se desgaste. No fim, ficam cansadas de viver no mesmo nível mediano entre o feliz e o triste e desistem daquilo que, antes, era o sentido de tudo. Isso me faz pensar que não existe nada nem ninguém que dê sentido às coisas, e me fez aprender que às vezes não vale a pena depositar nos outros sentimentos que queríamos que depositassem na gente.
Beijo :*

James Pimentel disse...

De um tempo pra cá as chuvas vem me fascinando enquanto escritor. Engraçado, você colocou uma situação pra chuva incomum, achei lindo isso. :D
Você tem futuro garota! Estude!!!!

Beijos, obrigado por sempre me visitar

Daniela Filipini disse...

"Por tantas vezes senti saudade de algo que nunca cheguei a ter, por tantas vezes desejei algo que não sabia ser real e por tantas vezes me permeti chorar por não conseguí-lo."
Se você lê meu blog.. Preciso dizer que me identifiquei com cada palavra? x:
Principalmente essa parte... Eu não sei como aguento, não sei como aguentamos. Acho que somos mais fortes do que nos julgamos...

Daniela Filipini disse...

AH, e muuito obrigada pelo selo *-*

Flavia C. disse...

Me identifiquei demais. Ah, saudade dói. Dói muito. E como a menina aí de cima, essa parte mexeu: "Por tantas vezes senti saudade de algo que nunca cheguei a ter, por tantas vezes desejei algo que não sabia ser real e por tantas vezes me permeti chorar por não conseguí-lo."

Dói tanto e faz tanta falta que é difícil achar meios de justificar.

É lindo demais o que você escreve!
PS:eu amo o nome do seu blog! hahaha (:

Beijos!

Graziely Marchese disse...

O amor realmente desgasta, e digamos que não há coisa pior do que alguém desgastado e sem esperanças no amor.
Primeira vez que eu venho aqui. Tu escreve muito bem! Adorei o nome do blog! kkkk
beijokas

Késia Maximiano disse...

Dolorido. Mas a vida é isso aí: cair, levantar, se molhar, e falar calmamente de tempestades. Eu AMEI isso aqui!
Beijão!

Bia disse...

Eu adoro esse jeito de escrever amiga , sério ... tão leve e tão envolvente *-*
Saudades de você , te amo muuuuuito ♥

Julia disse...

Me identifiqui muito, prima! 'Deixa esse temporal chegar de novo e nos encharcar por inteiro.'

Mel disse...

Interessante como a chuva pode significar tantas coisas, a chuva me fascina, sempre mais e mais. Quero alguém que me encontre na metade do caminho, não quero apenas um que eu ame mas não me corresponda. Pode parecer muito, mas quero uma tempestade de amor que não seja de verão, mas que seja ainda mais forte e refrescante que a brisa do mar. A verdade é que em um rio de Janeiro com 40 graus quase o ano inteiro, as tempestades rápidas não tem me satisfeito. Lindo texto, filosofei um pouco, desculpa por vir aqui e só falar loucuras!!! Cada vez que venho ver um de seus escritos me surpreendo, não consigo nunca parar de ler,suas palavras são mágicas!!! :)Beijos!

Ná Lima disse...

Um amor que do nada surgiu e que bastou um trovão para esmurecer...
Amores assim me faz questionar se realmente vale a pena, mas se ele valer, não espere por um temporal para encharcar o coração com os mesmos sentimentos e emoções, faça brotar o amor novamente com seus feitos e atos.
Aqui pela primeira vez e já gostei de cara, vou vir mais vezes :)

Hosana Lemos disse...

'Por tantas vezes senti saudade de algo que nunca cheguei a ter'

é triste, esse tipo de saudade machuca como qualquer outra.
belííssimo o texto
*-*

Natália disse...

Tô pensando em ler 'O garoto do convés', você tá gostando dele?
e, nossa, adorei seu blog, seus textos, e o jeito que você escreve!
Quanto a esse post em especial, saudades dói MESMO, eu bem sei disso =/
enfim, parabéns, ficou tri o teu texto.
beeijo

FatoSempalavras. disse...

Eu acredito que enquanto houver o amor vale a pena caminhar sem se importar quando vai chegar.

Não importa se dará um passo à frente e doispara trás, o que importa é que de alguma você volta, mas sempre tem a coragem de caminhar. caminhar.

Incontáveis abraços.

James Pimentel disse...

ah cara, é inexplicável sabe? aushashhasahsh
mtu boom mesmo \õ
continua tentando, você consegue um dia!
Beijos \õ

Postar um comentário

 
By Biatm ░ Créditos: We ♥ it