quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Quarta-feira cinza

Quarta-feira de cinzas
Não há luz nem brilho do lado de fora da janela
O céu está escuro; cinza
Dei adeus àquela aquarela
Acabou o Carnaval e toda a folia
Respiro aqueles velhos sonhos
Volto para minha astronomia
Espero a chuva de todos os anos cair
Percebo que começo a ficar presa
Quando o que eu mais quero é sair
Vejo-te caminhando pro lado oposto
Tudo parece sem gosto
Sinto-me triste como naquelas tardes de Agosto
O tempo roda, passa e não para
O ano só começa depois do Carnaval
Sigo em frente, tento voltar ao normal
Sem pensar no final
Desculpa a sumida e a demora pra responder os comentários. Ando tão cheia de coisas pra fazer na escola que me permiti aproveitar muito esse Carnaval. Aproveitei tanto que agora estou passando mal. Vai me entender... 
Obrigada pelo carinho. Fico feliz em ver o blog bombando e tanta gente se identificando com meus sentimentos. Beijos especiais pra Lais que me elogiou tanto e me divulgou no twitter dela

7 comentários:

Chá das Cinco disse...

O teu perfil é demais, tive que linkar.

Não é fácil encontrar pessoas que se preocupam com o todo quando o que manda é o individualismo.
Fiquei.
Beijos
Gemária Sampaio

Luciana disse...

Aquelas tardes de agosto, um dia, serão somente lembranças.

Beijo!

Taw disse...

carnaval é ilusão... pura ilusão.

-.-

Flavia C. disse...

Que lindo Luiza! Escreve muito bem, de verdade.
Obrigada pelo comentário no meu blog (:
Beijos!

Mel disse...

As tardes modorrentas de agosto e o fim do carnaval sempre me entristecem. Lindo demais! Beijos, Mel

Julia disse...

O Carnaval pode até se rilusão, mas é - pelo menos o meu - ultimo suspiro de felícidade. É quando eu esqueço de tudo, paar deposi lebrar da saudade, que o ano esta começando e com ele, o fim, que já me é tão doloroso antes mesmo de começar.

Daniela Filipini disse...

Deu quase pra sentir esse início de dor...

Postar um comentário

 
By Biatm ░ Créditos: We ♥ it