quarta-feira, 10 de novembro de 2010

"Sobra tanto espaço dentro do abraço "

_ Senti sua falta...
_ Eu também senti a sua. Senti falta dos nossos papos, do seu cafuné e de todas as músicas que você deixou no meu estojo.
_ Então por que você não me abraçou direito? - ela estava confusa agora
_ Porque saudade é um sentimento difícil de sumir. Nós temos pessoas e momentos especiais e nos apegamos tanto a isso que sentimos saudade. As pessoas somem e os momentos passam. Podemos nos reencontrar, mas os momentos... Eles não voltam
_ Mas as pessoas voltam... Não estou aqui de novo? Do seu lado... Quando iriamos imaginar. Achei que já estava tudo mais do que abandonado. Você foi viver sua vida de um jeito totalmente diferente do meu - justificou-se ela
_ Sim. Estamos aqui. Mas e aí? O que vai acontecer depois disso? Eu vou te deixar em casa, achar que ficou tudo bem, mas nada vai ser como antes. Você vai me chamar pra sair, eu vou ter outros planos. Eu vou te chamar pra fazer qualquer coisa, você vai ter que estudar. E assim vamos nos perder, mais uma vez - explicou ele
_ Mas e se não nos perdermos? Se traçassemos o mesmo caminho e seguissemos a risca os ladrilhos?
_ De certo bateria um vento, cairia uma pedra, aconteceria um imprevisto. Então, um de nós mudaria de rumo.
_ O que isso quer dizer? - questionou já com lágrimas nos olhos. Não esperava esse tipo de conversa
_ Quer dizer que você ainda vai ser a menina mais doce que eu já conheci. A que mais me entendeu e a melhor amiga que eu vou desejar ter pra sempre. Mas eu não vou culpar a vida, Deus ou o destino - chame como quiser - pelo que aconteceu com a gente
_ E o que você vai fazer?
_ Vou guardar os momentos bons que passamos juntos
_ Entendi... - abaixou a cabeça
_ Desculpe. Não queria te magoar - sentiu-se culpado ao vê-la daquela forma
_ Tudo bem - passou a mão nos olhos, secando as lágrimas. _ Só quero ter momentos de reecontro pra lembrar também. E quero abraços apertados
_ Nada de espaços
_ Deixa os espaços pros momentos que não passamos juntos... - concluiu ela

6 comentários:

Apenas Tici... disse...

Nossa... Isso me arrepiou... Estou sem palavras!
Parabéns

Beijinhos

dianaBruna disse...

Concordo, me deixou quase sem palavras.
Lindo!
nada de espaços, deixe os espaços para quando não puder evitar...
=*

Duca disse...

O abraço ocupa todos os lugares vagos.

Abraços.

gabriela marques. disse...

Me vi ai no meio... não tenho o que dizer.
Tirou-me o fôlego.
Faltou-me espaços. São tantas memórias...
Me peguei relembrando-as.
Complica não lembrar de quem nós nunca nos esquecemos. Principalmente depois de ler este conto.

Amanda Menezes disse...

Um abraço de amigo é sempre muito bom :) Achei linda a histórinha ai. Beijoos e feliz natal.
Mandy

a_rosa disse...

nossa! adorei o conto! intimista, e tem um ótimo rítmo ;)

Postar um comentário

 
By Biatm ░ Créditos: We ♥ it